funeraria

Na Sapucaí, José Loreto critica falta de visibilidade de Parintins e compara com Carnaval

O ator José Loreto marcou presença na Sapucaí na segunda noite do desfile das escolas de samba do Grupo Especial.

Por Redação em 13/02/2024 às 14:04:57
Foto: Reprodução internet

Foto: Reprodução internet

O ator José Loreto marcou presença na Sapucaí na segunda noite do desfile das escolas de samba do Grupo Especial. Em entrevista ao site da Jovem Pan, o artista falou sobre a magia que é o Carnaval e da força que o Festival de Parintins tem a ponto de poder se tornar a próxima grande festa do Brasil. “Carnaval é assim, as pessoas ficam sem máscara, por mais fantasia que colocam. Eu acho tão lindo essa catarse que isso provoca, a emoção na criança e em um senhor. Acho uma festa cultural tremenda. É um espetáculo muito vivo e potente”, disse o ator, que também lamentou que ‘o Carnaval só acontece uma vez no amo”.

José Loreta, que já teve a chance de participar do tradicional Festival de Parintins, no Amazonas, aposta que a festividade tem chance de se tornar o próximo grande evento do Brasil. “É um Carnaval também, mas é uma coisa de arena, são duas escolas. É uma cultura enraizadas e não tem um samba que não faça as pessoas se emocionarem com o que está sendo cantado”, fala o ator. “As escolas não vêm com coisas superficiais, vem com temas do cotidiano”, acrescenta e critica a falta de visibilidade que a mídia dá tanto para Parintins como para o Carnaval em si. “A gente tem que dar mais holofote para essa parte artística do Carnaval. Eu acho que pouco se fala, se dá mais importância para as fofocas de quem ficou com quem e deixa de lado os ricos sambas enredos.”

Em relação à fofoca, Zé Loreto contou que está solteiro e disser ser difícil fazer alguma coisa do Carnaval. “É cheio de detetives”, fala. O ator que curte Carnaval desde criança disse que sua presença na Sapucaí neste ano seria como de um juiz, estaria lá para analisar todos os desfiles sem nenhuma preferência. “Sou apaixonado por muitas escolas. Sou Viradouro, porque sou de Niterói, sou Portela porque já desfilei, sou Beija-flor porque eu amo a Beija-flor. É muito bom não ter time, porque quem ganhar eu estou feliz”, finalizou.

Comunicar erro

Comentários